Johnny Rockets

Depois de muito tempo na espera, finalmente conseguimos provar o original Johnny Rockets em terras brasileiras! Fundado em 1986, em Los Angeles, EUA, o Johnny Rockets fez fama com aparições no cinema e sua bem humorada equipe de atendentes.

01

Porque eu disse que finalmente provamos o original? Porque em meados dos anos 90 uma hamburgueria muito famosa em São Paulo trouxe o mesmo estilo, ambiente, os milk shakes e principalmente, o nome, que era quase igual: Rockets.

Os caras ganharam fama e de fato fazem um bom burger. Agora estamos aguardando qual será o novo nome do lugar já que deu uma bagunça jurídica quando os norte-americanos quiseram finalmente expandir a sua franquia por aqui.

Pois bem, voltando ao original. Estivemos na unidade do Shopping West Plaza em São Paulo, (veja onde mais eles estão aqui) o mais legal do Rockets é a experiência de comer lá, talvez a hamburgueria que tenha lançado a tendência de atrelar a atmosfera clássica dos anos 50 ao hambúrguer, hoje copiado por muitos outros lugares, tem realmente um ambiente muito legal de se estar com direito a jukebox nas mesas e tudo!

Não podemos deixar de mencionar o atendimento do pessoal, realmente muito, muito, muito bom! Atenciosos na medida certa, sem atrapalhar a sua privacidade e sem parecer muito amigão à la Outback, na medida! Mas principalmente ressaltar o bom humor de todos, ao entrar, sempre tem alguém pra te dar um “oi” e quando sai, sempre alguém pra te dar um “tchau”, você não entra em nem sai sem ser percebido, e qual outra equipe de atendimento faz isso:

Com direito a participação especial do Mr. Bacon no final!

Tudo muito bom até aqui. Pois então vamos falar do que realmente interessa: RANGO!

Uma palavra para definir a comida do Johnny Rockets é “fartura”, de entrada pedimos uma Bacon Cheese Fries – fritas cobertas com queijo cheddar e bacon crocante (R$ 21,90), dá uma olhada nisso aí:

03

Tudo vem bastante, essa porção é das boas, o cheddar é queijo de verdade e não aquelas coisas pastosas que andam usando por aí e o bacon vem crocante, extremamente satisfatório!

Ah, não podemos deixar de mencionar que o refri é refil!

02

Aos burgers!
Pedimos talvez os dois mais famosos da casa, The Original – alface picada, tomate, cebolas picadas, picles e maionese (R$ 19,90) – pedimos para acrescentar um hambúrguer (vamos ficar devendo o preço disso).

06

Lembra-se quando falei da fartura? Então, isso também vale para os hambúrgueres, o negócio é grande, cada hambúrguer pesa 150 g e é temperado e feito na hora. O The Original é um baita cheese salada, se você procura algo gourmet, ou sentir as nuances da carne ao ponto, esqueça! Aqui a parada é bruta! A carne não é em si tão saborosa, mas no conjunto geral, é um belo de hambúrguer.

Destaque para o pão de cor amarelada, saboroso e leve. Uma outra coisa, de tão grande, a logística de se comer fica um pouco comprometida, as coisas podem começar a escorrer pelas mãos se você não for cuidadoso

O outro pedido foi o Smoke House Double – fatias de bacon, onion rings, queijo cheddar e molho house barbecue ranch, com dois hambúrgueres (R$ 28,90)

05

Bacon pra que te quero! Este hambúrguer mostra a que veio, o comentário da carne vale para este lanche também. As onions rings junto com o bacon fazem volume e mata fome até do mais faminto dos glutões com muito sabor!

Agora parem as máquinas! Chegamos finalmente ao ponto mais forte dos pontos fortes do Johnny Rockets! MILK SHAKE!

De acordo com o Ranking Hambúrguer Perfeito de Milk Shake, o General Prime Burger tem a primeira posição, mas acho que encontraram um rival à altura! Seguindo a mesma proposta do GPB, o Johnny Rockets tem um cardápio específico da bebida com combinações clássicas como Ovomaltine, Chocolate e Baunilha e outras combinações especiais como Peanut Butter, Chocolate Strawberry Kiss e Strawberry Banana.

07

08

Tivemos que pedir dois! Oreo Cookie & Cream (R$ 19,90) e o Dark Chocolate “feito com” Chirardelli Chocolate (R$ 21,90).

09

Seguindo a ideia da fartura, na foto você pode ver metade de cada um deles. É demais! DEMAIS! O Oreo Cookie & Cream é uma receita mais conhecida, um salve sensacional para a textura!

E o que foi esse Dark Chocolate? Milk shake de chocolate meio amargo, arrebatador! A vontade é voltar para provar um por um!

Pessoal, a experiência no Johnny Rockets vale muito à pena, divertido e agradável, vai que vai ser legal! E NUNCA DEIXE DE PROVAR OS MILK SHAKES!

► Pontos fortes: atendimento, ambiente e MILK SHAKE!
► Pontos fracos: o sabor da carne não chama atenção, mas não compromete no resultado geral do lanche.

Johnny Rockets
www.johnnyrockets.com.br
Facebook

Compartilhe:

Autor: Fabrício Schibuola

Fundador do blog Hambúrguer Perfeito, filho do Nelson e da Lília e irmão do Felipe. Publicitário, designer, "marketeiro", corintiano, paulistano com um pé no interior, da música e da cerveja.

Compartilhe
468 ad

17 Comentários

  1. Nossa, eu fui lá e não gostei, achei o lanche parecido com o Burger King só que bem mais caro.

    Responder
  2. Você devia tomar cuidado para não ter uma doença cardiovascular, vulgo infarto. Com todos esses hambúrgueres gordurosos… Eu faria um exame de sangue haha

    Responder
  3. I am forever indebted to you for this infiomatron.

    Responder
  4. Tive a oportunidade de ir num nos Estados Unidos e, sinceramente, é bem diferente.
    Lá o ambiente é sem frescura, quase um fast food. Barato e bom, muito bom. Atendimento simples e eficiente. Aqui é caro, metido a besta e o lanche é mais ou menos.
    No dia que fiquei sabendo que tinha um aqui perto de casa, fui lá na mesma hora. Ô decepção… Esse modo “Teletubbies” do Johnny Rockets tipiniquim me irrita profundamente. “Oláááá” e “tchaaaaau” é o cacete.

    Responder
    • Fui almoçar hoje no Johnny Rockets do novo Shopping Cidade de São Paulo, na Paulista – morrendo de vontade de provar o burger deles aqui em Sampa. Pedi o Route 66 (Queijo suiço, maionese, champignons e cebolas grelhadas). Acrescentei bacon, lógico.
      Oh God, que decepção. A atendente só perguntou se eu queria com fritas ou salada, mas não perguntou o ponto da carne. Com fritas, OK. E quando ela já estava indo embora eu pedi: “A carne é ao ponto, por favor, OK?”.
      Ela: “Oi? Aaah, tá”. E anotou na comanda.
      O burger chegou em menos de 15 minutos. A menina praticamente jogou a cestinha com o sanduba e as batatas na minha frente, e esguichou o sorriso de ketchup num pratinho de papel. OK. Medo.
      1) As batatas? Sério, eu conseguiria batatas melhores no McDonald’s ou no BK, ali bem pertinho- com certeza. Congeladas, sem dúvida. Sem personalidade, sem tempero, sem crocância, sem nada.
      2) O burger? Vejamos.
      (a) Pedi “ao ponto” e veio praticamente esturricado. Mas o sabor *da carne* era passável (no máximo). Pensei em devolver, mas nem: eu estava com muuuita pressa e sem tempo ou vontade de argumentar.
      (b) Queijo Suiço? ***Are you freaking KIDDING me?!*** Sério, sabe aquele saquinho de tempero do miojo de queijo? O que tinha ali era uma meleca (eeew) cremosa com aquele gosto exato: um gosto de coisa industrializada e não de um queijo suiço derretido, como eu tinha imaginado (e pedido). Eu e aquela *coisa* dialogamos por horas. Horas! Eew.
      (c) O pão parecia ser um pão de batata ou mandioquinha, meio amarelinho. Acho que até poderia ser bom se estivesse quentinho, fofo e macio. Mas estava bem frio e bem borrachudo, “chicletento”, daqueles pães que grudam no céu da boca, sabe?

      Enfim: Se depender dessa experiência, never ever more! Nem a água com gás que eu pedi se salvou. Uma garrafinha de 300ml trazida junto com um mega copo que parecia um balde?

      Ah! Aqueles “Ooooooi!!!” e “Tchaaaaaau!” coletivos gritados pelos funcionários são creepy, constrangedores e dá muita, muita vergonha alheia por eles. Mais atenção à cozinha e menos às performances vazias, Johnny Rockets.

      Responder
  5. Fui almoçar hoje no Johnny Rockets do novo Shopping Cidade de São Paulo, na Paulista – morrendo de vontade de provar o burger deles aqui em Sampa. Pedi o Route 66 (Queijo suiço, maionese, champignons e cebolas grelhadas). Acrescentei bacon, lógico.
    Oh God, que decepção. A atendente só perguntou se eu queria com fritas ou salada, mas não perguntou o ponto da carne. Com fritas, OK. E quando ela já estava indo embora eu pedi: “A carne é ao ponto, por favor, OK?”.
    Ela: “Oi? Aaah, tá”. E anotou na comanda.
    O burger chegou em menos de 15 minutos. A menina praticamente jogou a cestinha com o sanduba e as batatas na minha frente, e esguichou o sorriso de ketchup num pratinho de papel. OK. Medo.
    1) As batatas? Sério, eu conseguiria batatas melhores no McDonald’s ou no BK, ali bem pertinho- com certeza. Congeladas, sem dúvida. Sem personalidade, sem tempero, sem crocância, sem nada.
    2) O burger? Vejamos.
    (a) Pedi “ao ponto” e veio praticamente esturricado. Mas o sabor *da carne* era passável (no máximo). Pensei em devolver, mas nem: eu estava com muuuita pressa e sem tempo ou vontade de argumentar.
    (b) Queijo Suiço? ***Are you freaking KIDDING me?!*** Sério, sabe aquele saquinho de tempero do miojo de queijo? O que tinha ali era uma meleca (eeew) cremosa com aquele gosto exato: um gosto de coisa industrializada e não de um queijo suiço derretido, como eu tinha imaginado (e pedido). Eu e aquela *coisa* dialogamos por horas. Horas! Eew.
    (c) O pão parecia ser um pão de batata ou mandioquinha, meio amarelinho. Acho que até poderia ser bom se estivesse quentinho, fofo e macio. Mas estava bem frio e bem borrachudo, “chicletento”, daqueles pães que grudam no céu da boca, sabe?

    Enfim: Se depender dessa experiência, never ever more! Nem a água com gás que eu pedi se salvou. Uma garrafinha de 300ml trazida junto com um mega copo que parecia um balde?

    Ah! Aqueles “Ooooooi!!!” e “Tchaaaaaau!” coletivos gritados pelos funcionários são creepy, constrangedores e dá muita, muita vergonha alheia por eles. Mais atenção à cozinha e menos às performances vazias, Johnny Rockets.

    Responder
  6. milkshake melhor que existe é do chiquinho em poços de caldas e olha que já tomei até esse do rockets

    Responder
  7. Simplesmente podre de ruim!! Como pode ? Só o atendimento salva. A comida é muito ruim. E deviam fazer só hambúrgueres que já são péssimos. Os pratos, sem comentário.

    Responder
  8. Péssimo Hambúrguer.
    Primeiro o meu não veio com
    150g, se tivesse 90g era muito.
    Se eu não tivesse aberto o pão, não teria nem visto o hambúrguer.
    Ao comer, totalmente sem gosto. Carne mal processada com pedaços grandes e por incrível que pareça com pedaços de gordura empedrada dentro.
    Os hambúrgueres da linha signature do McDonalds são melhores que a desse local.
    Lixo. Não percam tempo

    Responder

Envie seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>