Proibiram o McLanche Feliz?!



A cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA), aprovou na última terça-feira uma lei que bane o McLanche Feliz em suas lanchonetes a partir de dezembro de 2011.


De acordo com a nova lei, as lanchonetes de fast-food só poderão distribuir brinquedos em alimentos com menos de 600 calorias e menos de 640 miligramas de sódio. Além disso, os produtos deverão oferecer frutas e vegetais. Atualmente, um McLanche Feliz com cheeseburger e batata frita pequena tem cerca de 700 calorias e 1040 miligramas de sódio, segundo dados do McDonald’s.


“Nós estamos profundamente decepcionados com a decisão”, afirmou Danya Proud, porta-voz do McDonald’s. “Não é isso que nossos clientes querem”, disse. A empresa afirmou que pesquisas mostram que a proposta do governo de São Francisco é “irrealista” porque as crianças não são propensas a comer os tipos de refeições estipuladas pelo decreto.


Os defensores da nova legislação afirmam que as novas normas são destinadas a melhorar o valor nutricional das refeições dos jovens, buscando reduzir os índices de obesidade infantil. “Este é um desafio para a indústria alimentícia para pensar sobre a saúde das crianças em primeiro lugar”, afirmou Eric Mar, um dos autores da lei, em um comunicado citado pela NPR.


Com a nova legislação, São Francisco se torna a primeira cidade dos EUA a proibir restaurantes de oferecer brinquedos grátis com refeições que contenham uma determinada quantidade de calorias, gordura e açúcar.
Fonte



Nota do Sr. Bacon: molecada fica o dia inteiro jogando video game e agora a culpa é do McDonald’s.

Compartilhe:

Autor: Fabrício Schibuola

Fundador do blog Hambúrguer Perfeito, filho do Nelson e da Lília e irmão do Felipe. Publicitário, designer, "marketeiro", corintiano, paulistano com um pé no interior, da música e da cerveja.

Compartilhe
468 ad

11 Comentários

  1. Sou a favor. Na verdade acho que não deveriam ter Brinquedos “Grátis” em nenhum tipo de Refeiçao. Isto éde certa forma aliciamento. Ou comecem a pensar em dar Revistas, Bebidas e Cigarros nos lanches das Promo de “Adultos”. É a mesma coisa.

    Responder
  2. Opa… seria uma beleza pedir um #4 (antigamente a promo do McCheddar era o #4, neh?) e receber junto uma dose de uisque ou uma mini-Playboy, hehe.

    Falando serio, eh complicado determinar ate que ponto o Estado deve tirar a liberdade de escolha (e a responsabilidade) das pessoas. Acredito que nenhuma criança se tornara obesa ou com outra doença por comer um McLanche Feliz uma ou duas vezes por semana. Vai dos PAIS determinar qual a frequencia de comida nao tao saudavel que a criança vai ingerir, e cuidar para que, no resto do tempo, a alimentaçao seja mais correta.

    Responder
  3. Concordo plenamente com o Sergio, deveria haver uma politica que conscientizasse os pais sobre a alimentação dos filhos de forma mais enfática e não que proibissem as pessoas de comprarem o que querem.
    Seria menos errado se vetassem a distribuição do brinquedo gratis.

    Gostei da ideia da “mini playboy”. hehehe

    Responder
  4. O Estado tem que interferir sim! Isso é um caso de saúde pública!
    Tem adulto que não tem noção nenhuma de nutrição, e provavelmente não irá ensinar aos filhos sobre a quantidade de sódio que se pode consumir por dia.
    Criança come o que dermos pra elas, ainda mais se ganhar um brinquedo no final das 700 calorias…
    Banir essa opção do cardápio e dos olhos delas é um ótimo começo.

    Responder
  5. Eu acho que essa lei é meio que nem a lei da palmada que a galera tava falando aqui no Brasil que era um absurdo um pai não poder educar um filho com uma palmada. Não é visando o pai que dá um tapa de cunho educacional (que pessoalmente eu sou contra), é visando aquela galera que senta a mão no filho mesmo, que vai parar no hospital por espancamento. Essa lei do mclanche feliz não é questão de tirar a liberdade de escolha, mas é coisa de um estado preocupado não com os que comem mcpalhaço 1 vez por semana (que já é demais, convenhamos), e sim com aqueles pais que alimentam o filho só com TRANQUEIRA (existe e eu conheço alguns exemplos). Um pensamento meio “já que os pais não tem noção nem moderação, alguém tem que ter”, porque criança não tem discernimento suficiente de ver que ela está sendo mal alimentada e pode ter doenças por causa disso.

    Responder
  6. acredito que tenha a ver tbm com esse pessoal que passa a vida fumando porque quer (e fumando na cara dos que não querem) e depois quando pega um cancer, processa a empresa ou o governo, ou sei lá o que, que não avisou que o cigarro 9ou a comida) fazia mal a saude….
    me corrijam se eu estiver errada!
    eu ouvi falar de um cara que processou a lojka que trabalhou por 20 anos, pois nesse tempo que ele estava lá, ele engordou trocentos quilos por “ter que provar as comidas” enquanto era gerente… AFFFF!!!

    Responder
  7. Muito legal o blog. Eu fiquei salivando com as comidas de gordo, já a Veri achou legal o conteúdo e a linguagem, mas disse que passa os hamburgueres.

    abs

    Responder
  8. O lanche faz mal e o que proíbem é o brinquedo?

    Responder
  9. O lanche faz mal e o que proíbem é o brinquedo? [2]'

    Responder
  10. É incrivél a ipocresia de alguns comentários, dá a entender que o problema da saúde no Brasil esta no brinquedo dado junto com o sanduiche.Vivemos numa democracia e temos a liberdade de escolher o que queremos. A Paula disse que essa lei é de um estado que se preocupa com a saúde das crianças, engraçado enquanto isso centenas de crianças morrem desnutridas no nordeste, dezenas morem na trajédia em Terezópolis, outras tantas morrem em corredores de hospitais publicos e proibir a venda do McLanche parece ser a solução. Fala Sério………..

    Responder
  11. Eu não concordo em proibir em partes, tudo bem que o mc lanche por ser o menor e menos calorico e ser o primeiro a ser pedido pelas crianças, mas +/- 80% das crianças que eu já vi até hoje não tem paciencia pra terminar de comer um lanche pra poder brincar com o brinquedo, RARAMENTE ela vai se interessar por um hamburguer, RARAMENTE ela vai comer tudo e depois ir felizmente brincar com seu brinquedo. entrega uma bandeija com mc lanche feliz pruma criança: ela vai fucar na caixinha pra ver e brincar com o brinquedo! E também por isso o mc donalds vende o brinquedo separado. Concluindo: o brinquedo não estimula a criança a comer o lanche, e sim a comprar o lanche, o mc donalds n vai ta nem ai se as pessoas comem, so quer saber se elas compram. O QUE INTERESSA É A GRANA RAPÁ ;D

    Responder

Envie seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>